domingo, 4 de novembro de 2012

A terra do Holocausto ... e a terra dos Czares ...

 
Outro lugar nem tanto falado para o turismo ( principalmente brasileiro ) é o maior campo de concentração nazista na POLÔNIA, Auschwitz, a cerca de 75 km ( uma  hora e meia via terrestre ) a oeste de Cracóvia, o qual já foi capital do país e lembra muito Praga, tendo mais duas coincidências com a capital tcheca > sido poupada pelos nazistas e Patrimônio Mundial  da UNESCO, assim como o próprio campo de concentração localizado no município de Oswiecim, pois é este o nome oficial polonês, apesar do mundo conhecer pelo nome alemão; Auschwitz e também Auschwitz-Bierkenau, bem próximos um do outro. Observe-se que nem é possível escrever o nome “ Oswiecim “ corretamente no português, pois há um assento agudo no “ s “ e um “ cedilha “ na letra “ e “,  sem dúvida mais uma língua muitíssimo diferente, difícil de falar e escrever. Um lugar de muita morte, onde foram executados um milhão e meio de judeus. Muitas vezes deixei esse destino de lado e talvez seja isso mesmo que o faz ser um tanto esquecido de certa forma, na tentativa de deixar no passado a barbárie do Holocausto ou Calamidade ( Shoá ou Shoah no dialeto falado por alguns judeus ); Hitler e seus oficiais foram desumanos, sem perdão ! Porém na realidade isso não deve ser esquecido nem deixado de lado, pois temos de ter consciência a respeito das nossos próprios defeitos; como diz um velho bordão : “ Povo que não conhece sua história, está condenado a repeti-la “. Isso também é divulgado no único Museu do Holocausto no Brasil que fica na minha cidade natal, Curitiba/PR. A “ energia “ local é forte e triste num clima malárico, com muitos pertences e até cabelos no museu que lá hoje existe ( um grande negócio na região ), uma parte da história mundial. É um lugar que é preciso preparo emocional, destacando que meus ascendentes ou ancestrais são “ polacos “, mas não sei muito sobre esse negócio de árvore genealógica e melhor nem querer saber. Mais um Patrimônio da Humanidade e é sem dúvida uma visita inesquecível ( Positiva ou negativamente falando ... para os alemães está na escrita que vai ver na entrada > “ ARBEIT MACHT FREI “ = “ O TRABALHO LIBERTA “ ). Filmes consagrados fazem referência a este destino; “ A Lista de Schindler - 1993 “, “ A Vida é Bela - 1997 “, “ O Pianista - 2002 “ e “ O Menino do Pijama Listrado – 2008 “ ... todos sensacionais !
Cracóvia é uma cidade que se reergue de uma forma  encantadora e carismática. Possui a maior praça medieval européia, a Rydnek Glówny, mais um nome peculiar polaco. É onde fica a Basílica de Santa Maria, local onde João Paulo II pregou antes de ser Papa, bem no centro histórico da cidade onde também está o Castelo Real de Wawel ( Wawel Royal Castle > “ Wawelcome “ ), residência renascentista e memória da nobreza do país. A famosa Fábrica do herói Oskar Schindler hoje também é um museu onde se pode adentrar melhor nas profundezas do que ocorreu por lá. Fica  próxima ao Gueto, Praça da Concórdia ou Praça dos Heróis do Gueto ( Plac Zgody ), ponto onde os judeus foram isolados para serem selecionados se serviam ou não para o trabalho ( ou para ser “ libertados “ segundo os nazistas ). Os que serviam ficavam trabalhando sempre com o pânico de morrer a qualquer momento sobrevivendo em condições degradantes jamais vistas. Os que não serviam iam diretamente para os campos de concentração para serem exterminados nos banheiros ou fornos ( o qual podem ser visitados ); uma forma rápida e barata de execução em massa. Nesta praça citada existem cadeiras espalhadas representando o espaço da ausência; ausência de vários objetos que ali foram deixados, inclusive cadeiras que foram levadas por crianças; Espaço de um povo escolhido para ser covardemente exterminado !

CURIOSIDADES POLACAS

    * O bairros ou distritos judeus ( Kazimierz e Podgórze ) parecem ter parado no tempo com suas fachadas envelhecidas e feias sem maiores cuidados atuais. Pelo que me informei, parece que a documentação de vários imóveis não foram regularizadas após a expulsão e/ou retorno dos judeus, por isso tal abandono notável, infelizmente. Algumas ruas parecem estar ainda se recuperando da guerra.
   * Assim como em outras cidades que acabei conhecendo ( Moscou e Pequim por exemplo ), estacionam os carros em cima das calçadas naturalmente. Já tinha visto motos à vontade ( ex. Paris e Kuala Lumpur ), mas carros tomando o espaço dos pedestres achei meio exagerado tal permissão.  
   * Outra curiosidade polonesa, foi a inauguração da maior estátua do Cristo no mundo, na cidade de Swiebodzin, haja nomes difíceis. Chamada de Cristo-Rei de Swiebodzin, com 33 metros de altura, ultrapassando os 30 metros do Cristo Redentor brasileiro (  lembrando que 8 metros são de pedestal ). Custou cerca de 1 milhão de Euros doados por fiéis. Mesmo assim ... jamais vai bater a 3ª Maravilha do Mundo Moderno, a mais famosa estátua de jesus; o Cristo Redentor no Brasil !         



    

     Há quem goste muito do frio e sonhe em ir para o maior país  do mundo com até 11 fusos horários : A RÚSSIA ( a União Soviética ou União das Repúblicas Socialistas Soviéticas ), o qual possui a maior parte do seu território na Ásia, mas sua capital é européia. A  terra da vodka, dos bailarinos, dos espiões, dos Czares ( ou Tzares; Imperadores russos até início do século XX ) e dos invernos rigorosos ( faz muito frio até na primavera ) não sendo possível definir este país com facilidade. Tem seus atrativos e alguns cruzeiros pela Escandinávia que aportam em São Petesburgo ou Petrogrado ( St ou Saint Petersburg ) que foi capital do país até a revolução ( a Leningrado, palco de batalhas na Segunda Guerra Mundial ) onde existe um dos maiores museus do mundo, o State Hermitage Museum, citado entre as Maravilhas no Mundo e uma arquitetura maravilhosa que deixa qualquer um encantado, inclusive tem sua basílica às margens do Rio Neva muito parecida com a da capital Moscou ou Moscovo que é uma cidade extremamente dinâmica com largas avenidas, letreiros enigmáticos em hieróglifos russos e um povo não muito amistoso ou acostumado com estrangeiros ( inglês é nulo por lá, exceto na recepção dos hotéis ), afinal o lugar permaneceu fechado ao turismo por décadas ... mas é aqui, ou melhor, lá é que está a 15ª Maravilha do Mundo Moderno, o Kremlim, a Praça Vermelha ( Krasnaya Ploshchad ) e Catedral de São Basílio, símbolo desta nação influente que fez história e meu objetivo de ir ao país; Patrimônio Mundial da UNESCO que demonstra poder e arte. A Catedral parece um bolo confeitado cheia de passagens secretas e é destruída no filme Missão Impossível 4 – Protocolo Cascata, digo Fantasma ( Mission Impossible – 2011 ); ainda bem que é só ficção ( assim como todo o filme ). A cor vermelha realmente domina, mas não é isso que deu nome à praça e sim à palavra Krasnaya que significa vermelho e/ou bonito ( ao mesmo tempo )  ... daí é que utilizam o vermelho no país de um modo geral. As estações de metrô ( que foram abrigos anti-nucleares ) são verdadeiros  museus de beleza, galerias de arte, lembrando ainda um teatro ou um shopping, nada igual no mundo, que categoria ! O trânsito é terrivelmente lento; os sinaleiros não são para pessoas, pois não é possível atravessar as grandes avenidas normalmente como em qualquer cidade; é preciso ir por baixo, por galerias cheias de lojas e shoppings que podem surpreender, assim como o filme A Hora da Escuridão ( The Darkest Hour – 2011 ) que mostra bem Moscou.   

 CURIOSIDADES RUSSAS

   * Não falam inglês !? Nem as placas da cidade estão em inglês  ... e se você perguntar para alguns se falam inglês a resposta é “ lito “ ( querendo dizer “ little “ = pouco ). Desculpem, mas quem fala “ lito “ ( pouco ) sou eu, eles não falam nada ! A única coisa que entendem ( nas ruas e algumas lojas ) é “ How much “ ( quanto custa ) e o tradicional gesto do cardápio para fazer seu pedido, mas peça o cardápio in English, porque ler os hieróglifos é com certeza a Missão Impossível ! Os letreiros são todos em russo. Garçons, garçonetes, vendedores e funcionários de hotel ( arrumadeiras, camareiras )  falam só russo ... os mapas são em russo, é tudo em russo ( os hieróglifos tem até números misturados com letras. Algumas palavras não tem nenhuma vogal e até o teclado deles é diferente ) ... definitivamente a Rússia é pra russo ! Sabe aquele ditado “ tá falando grego “ ( querendo dizer que não entende nada ); lá é “ tá falando russo ! (?) “. E eles não tem  vontade de entender nem colaborar, é tudo no gestômetro e apontômetro. Nunca imaginei isso numa capital como Moscou, que surpresa negativa. Ao planejar sua viagem para lá, faça um curso avançado de russo e vire tatu nesta capital subterrânea.  
   * É o país que mais fumam na terra ! Já citei alguns lugares com este péssimo hábito, mas os russos são os campeões absolutos na fumaceira. Até em restaurantes fechados e aeroporto fumam como doidos ( urght ! ). 
  * Uma notícia boa é que não cobram taxas nem porcentagens nos restaurantes e compras.

     Alguns turistas cruzam este imenso país no Trem Transiberiano ou Transmongoliano ou Grande Expresso do Oriente por vários dias na maior estrada de ferro do mundo, passando pela imensidão da Sibéria, MONGÓLIA ... até Vladivostok ( extremo leste Russo ) e/ou a China ( ou estes trechos vice-versa ). Para quem não quer ou não pode fazer essa aventura geladíssima, indico o filme Expresso Transiberiano ( Transsiberian - 2008 ). Outros mais abonados preferem ir mais longe com vôos de caça supersônico Mig 29 ou ainda um lançamento de foguete para chegar a ver a curvatura terra de cima como se fosse um astronauta ... tem preço para tudo na vida ...   

DIREITOS AUTORAIS RESERVADOS ( COPYRIGHT ) 
maio 2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário